quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Guia para utilização do pêndulo


 Com o  pêndulo pode resolver alguns problemas do seu dia-a-dia.
Saiba como utilizá-lo para ter sucesso no amor,  nas finanças e para localizar objectos perdidos. 

O pêndulo é um dos instrumentos básicos da Radiestesia, ciência mágica à qual o homem recorre desde a pré-história quando o utilizava para encontrar água em baixo da terra. Como um radar o pêndulo capta a vibração da energia de tudo o que existe e indica a presença dessa energia por meio de oscilações. Por isso, ele é utilizado até em alguns consultórios médicos (para diagnóstico e indicação do tratamento de doenças) e na localização de jazidas dos mais diversos minérios.

Também pode usar o pêndulo para obter orientação no amor, no trabalho, nos negócios, para achar objectos perdidos e para detectar radiações que prejudicam a sua saúde. Basta que, antes, se familiarize com ele por meio de alguns exercícios bem simples.



Existem à venda dezenas de modelos de pêndulos, dos mais diferentes materiais, mas pode confeccionar o seu. Basta amarrar num fio fino um objecto pequeno mas razoavelmente pesado, como um cristal, um anel, uma moeda furada ou uma rolha de cortiça. O importante é que se sinta bem usando o pêndulo que comprou ou fabricou.

Comprado ou feito pessoalmente, o seu pêndulo terá uma linguagem própria, composta basicamente de duas palavras: sim e não.

Sim – Quando o peso gira no sentido dos ponteiros do relógio o pêndulo está indicando uma resposta afirmativa, um sim.

NãoSe o peso gira no sentido contrário ao dos ponteiros, o pêndulo está dando uma resposta negativa, um não.
  
O teste da linguagem
 – Para ter certeza de que o seu pêndulo segue a norma geral ao responder às perguntas, faça um teste. Segure-o pelo fio, com a ponta dos dedos polegar e indicador  mantendo-o  tão imóvel quanto possível. A seguir, formule uma pergunta cuja resposta saiba, do tipo "Hoje é quarta-feira?" Veja se o peso oscila no sentido horário ou anti-horário. Assim, definirá em conjunto com o pêndulo qual o movimento significa sim e qual o significa não. Não se preocupe se no começo as respostas parecerem confusas ou mesmo contraditórias. Isso só acontecerá enquanto não se acostumar com o pêndulo e vice-versa.

 Perguntas objectivas
– Tenha sempre o cuidado de formular as perguntas de um modo bem claro. Evite questões negativas, do tipo "O objecto que estou a procurar não está aqui ou está?" Neste caso, se a resposta for não, vai ficar na dúvida se significa que o objecto não está ali ou se significa que não é verdade que ele não está ali. Também não adianta fazer perguntas de múltipla escolha, como "Devo ir ao cinema com Amélia ou com Joaquina? Ou é melhor ficar em casa a estudar Geografia?".
Quando repetir as perguntas – Muitas verdades variam com o tempo. Perguntas do tipo "A Maria ama-me?" ou "O curso que estou fazendo é o mais conveniente para mim? podem receber um sim  hoje e um não amanhã. Portanto, convém repeti-las periodicamente.

O Oráculo do dia a dia
Quando sentir que já existe uma perfeita ligação entre si e o seu pêndulo comece a utilizá-lo como um oráculo para resolver inclusive pequenos problemas do seu dia-a-dia. Veja, a seguir, algumas situações em que  pode usar o pêndulo.

No amorEscreva numa folha de papel o nome da pessoa com quem está emocionalmente envolvido e segure o pêndulo acima dele tentando mantê-lo imóvel. De seguida faça a pergunta que quiser. Por exemplo: "Essa pessoa ama-me?", "Devo unir-me a essa pessoa?", "Eu e essa pessoa seremos felizes juntos?"

No trabalhoPara saber se deve aceitar determinado emprego escreva o nome da empresa numa folha de papel e segure o pêndulo acima dele, imóvel. Pergunte: "Devo trabalhar nessa empresa?". O mesmo vale para quem está em dúvida quanto a pedir uma promoção, aceitar uma transferência, demitir-se, etc.

Nos negóciosAntes de alugar uma casa, fazer uma sociedade ou comprar um carro,  escreva numa folha de papel as características principais do negócio e pergunte ao pêndulo se deve assinar o contrato.

Na localização de objectos perdidos Percorra a casa com o pêndulo, segurando-o pelo fio e perguntando em cada canto: "O objecto que procuro está aqui?". Quando conseguir uma resposta positiva, aproxime o pêndulo dos móveis, repetindo a pergunta.

Na localização de radiações negativasRadiações vindas do espaço cósmico, das profundezas da Terra ou mesmo de aparelhos electrónicos aparentemente inofensivos prejudicam a saúde e o desenvolvimento dos seres vivos. Para verificar se essas radiações actuam na sua casa, ou no seu local de trabalho, segure o pêndulo sobre os lugares suspeitos e pergunte: "Existe alguma radiação negativa aqui?". Conforme as respostas que obtiver, saberá onde colocar as camas, as mesas, os sofás, os vasos de flores, os aquários, etc.

O pêndulo e os chacras
Uma importante aplicação do pêndulo é o diagnóstico energético do organismo através dos chacras - sete centros de força que captam as energias cósmicas actuando como vias de ligação entre o macrocosmo e o corpo físico.


O primeiro chacra, situado na base da espinha dorsal, relaciona-se com o poder criador da energia sexual. Ao colocar o pêndulo sobre a região genital, com a pessoa deitada de costas verifica-se uma situação normal quando o pêndulo regista um movimento circular ou linear suave de amplitude moderada. Quando o chacra está enfraquecido, o movimento do pêndulo é de pequena amplitude - sinal de distúrbio da sexualidade ou de disfunções endócrinas. Movimentos pendulares muito fortes e de grande amplitude indicam um chacra excessivamente forte, excesso de hormonas, sexualidade exacerbada ou até mesmo a presença de um tumor no local.
O segundo chacra, também chamado esplénico ou do baço, é responsável pela energia geral do organismo e por ele penetram as energias cósmicas mais subtis que a seguir se distribuem pelo corpo. Quando os movimentos do pêndulo sobre esse chacra são amplos e vigorosos demonstram uma boa captação energética.
O terceiro centro de força localiza-se na região do umbigo ou do plexo solar e está relacionado com as emoções. Movimentos pendulares rápidos e de grande amplitude indicam um chacra muito activado e forte, próprio de pessoas voltadas para as emoções e prazeres imediatos. Movimentos fracos sugerem carência energética, baixo magnetismo, susceptibilidade emocional e a possibilidade de doenças crónicas.
O quarto chacra situa-se na direcção do coração, entre os dois mamilos. Relaciona-se principalmente com o timo e o coração. A sua energia corresponde ao amor e à devoção, como formas subtis e elevadas de emoção. Na tradição católica, este chacra é simbolizado pelo coração luminoso de Cristo. Também neste caso, quanto mais amplos e vigorosos são os movimentos do pêndulo maior é o potencial para o amor altruísta. Oscilações fracas do pêndulo indicam a necessidade de se libertar do egoísmo e de cultivar uma maior dedicação ao próximo. Também nas pessoas que sofrem de doenças cardíacas os movimentos do pêndulo são fracos, significando contracção energética.
O quinto chacra fica na frente da garganta e está ligado à tiróide. Relaciona-se com a capacidade de percepção mais subtil, com o entendimento e com a voz. Trata-se de um diagnóstico radiestésico difícil, pois nessa região o pêndulo costuma apresentar movimentos variados. Regra geral, oscilações amplas indicam força de carácter, grande capacidade mental e discernimento. Em caso contrário, podemos estar diante de doenças da tiróide e fraquezas de diversas funções físicas, psíquicas ou mentais.
O sexto chacra situa-se no ponto entre as sobrancelhas. Conhecido como "terceiro olho" na tradição hinduísta, está ligado à capacidade intuitiva e à percepção subtil. No diagnóstico radiestésico, movimento amplos do pêndulo podem indicar um sensitivo de alto grau. Movimentos fracos e no sentido anti-horário apontam para um certo primitivismo psico-mental.
O sétimo e mais importante dos chacras situa-se no alto da cabeça e relaciona-se com o padrão energético global da pessoa. Conhecido como chacra da coroa, é representado na tradição indiana por uma flor-de-lótus de mil pétalas na cor violeta. Através dele recebemos a luz divina e a tradição de coroar os reis fundamenta-se no princípio da estimulação deste chacra, de modo a dinamizar a capacidade espiritual e a consciência superior do ser humano.

minha opinião:
resulta, comprove por si mesmo, experimente fazer um próprio, eu faço com um obejcto próprio que tenha ulilizado em mim para conter as minhas energias (um fio de pescoço, pulseira, anel...) penduro num fio, normalmente um fio que tenha colocado ao meu pescoço, ou mesmo, se assim não o tiver ou não ser de seu hábito usar, coloque um fio que mantenha na sua mão pelo menos dez minutos.

suprenderá!!!

Sem comentários:

Tarot de OSHO clik

Se gosta de ERVAS e ESPECIARIAS CLIK

Se lhe interessa a NOVA ERA Clik

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Guia para utilização do pêndulo


 Com o  pêndulo pode resolver alguns problemas do seu dia-a-dia.
Saiba como utilizá-lo para ter sucesso no amor,  nas finanças e para localizar objectos perdidos. 

O pêndulo é um dos instrumentos básicos da Radiestesia, ciência mágica à qual o homem recorre desde a pré-história quando o utilizava para encontrar água em baixo da terra. Como um radar o pêndulo capta a vibração da energia de tudo o que existe e indica a presença dessa energia por meio de oscilações. Por isso, ele é utilizado até em alguns consultórios médicos (para diagnóstico e indicação do tratamento de doenças) e na localização de jazidas dos mais diversos minérios.

Também pode usar o pêndulo para obter orientação no amor, no trabalho, nos negócios, para achar objectos perdidos e para detectar radiações que prejudicam a sua saúde. Basta que, antes, se familiarize com ele por meio de alguns exercícios bem simples.



Existem à venda dezenas de modelos de pêndulos, dos mais diferentes materiais, mas pode confeccionar o seu. Basta amarrar num fio fino um objecto pequeno mas razoavelmente pesado, como um cristal, um anel, uma moeda furada ou uma rolha de cortiça. O importante é que se sinta bem usando o pêndulo que comprou ou fabricou.

Comprado ou feito pessoalmente, o seu pêndulo terá uma linguagem própria, composta basicamente de duas palavras: sim e não.

Sim – Quando o peso gira no sentido dos ponteiros do relógio o pêndulo está indicando uma resposta afirmativa, um sim.

NãoSe o peso gira no sentido contrário ao dos ponteiros, o pêndulo está dando uma resposta negativa, um não.
  
O teste da linguagem
 – Para ter certeza de que o seu pêndulo segue a norma geral ao responder às perguntas, faça um teste. Segure-o pelo fio, com a ponta dos dedos polegar e indicador  mantendo-o  tão imóvel quanto possível. A seguir, formule uma pergunta cuja resposta saiba, do tipo "Hoje é quarta-feira?" Veja se o peso oscila no sentido horário ou anti-horário. Assim, definirá em conjunto com o pêndulo qual o movimento significa sim e qual o significa não. Não se preocupe se no começo as respostas parecerem confusas ou mesmo contraditórias. Isso só acontecerá enquanto não se acostumar com o pêndulo e vice-versa.

 Perguntas objectivas
– Tenha sempre o cuidado de formular as perguntas de um modo bem claro. Evite questões negativas, do tipo "O objecto que estou a procurar não está aqui ou está?" Neste caso, se a resposta for não, vai ficar na dúvida se significa que o objecto não está ali ou se significa que não é verdade que ele não está ali. Também não adianta fazer perguntas de múltipla escolha, como "Devo ir ao cinema com Amélia ou com Joaquina? Ou é melhor ficar em casa a estudar Geografia?".
Quando repetir as perguntas – Muitas verdades variam com o tempo. Perguntas do tipo "A Maria ama-me?" ou "O curso que estou fazendo é o mais conveniente para mim? podem receber um sim  hoje e um não amanhã. Portanto, convém repeti-las periodicamente.

O Oráculo do dia a dia
Quando sentir que já existe uma perfeita ligação entre si e o seu pêndulo comece a utilizá-lo como um oráculo para resolver inclusive pequenos problemas do seu dia-a-dia. Veja, a seguir, algumas situações em que  pode usar o pêndulo.

No amorEscreva numa folha de papel o nome da pessoa com quem está emocionalmente envolvido e segure o pêndulo acima dele tentando mantê-lo imóvel. De seguida faça a pergunta que quiser. Por exemplo: "Essa pessoa ama-me?", "Devo unir-me a essa pessoa?", "Eu e essa pessoa seremos felizes juntos?"

No trabalhoPara saber se deve aceitar determinado emprego escreva o nome da empresa numa folha de papel e segure o pêndulo acima dele, imóvel. Pergunte: "Devo trabalhar nessa empresa?". O mesmo vale para quem está em dúvida quanto a pedir uma promoção, aceitar uma transferência, demitir-se, etc.

Nos negóciosAntes de alugar uma casa, fazer uma sociedade ou comprar um carro,  escreva numa folha de papel as características principais do negócio e pergunte ao pêndulo se deve assinar o contrato.

Na localização de objectos perdidos Percorra a casa com o pêndulo, segurando-o pelo fio e perguntando em cada canto: "O objecto que procuro está aqui?". Quando conseguir uma resposta positiva, aproxime o pêndulo dos móveis, repetindo a pergunta.

Na localização de radiações negativasRadiações vindas do espaço cósmico, das profundezas da Terra ou mesmo de aparelhos electrónicos aparentemente inofensivos prejudicam a saúde e o desenvolvimento dos seres vivos. Para verificar se essas radiações actuam na sua casa, ou no seu local de trabalho, segure o pêndulo sobre os lugares suspeitos e pergunte: "Existe alguma radiação negativa aqui?". Conforme as respostas que obtiver, saberá onde colocar as camas, as mesas, os sofás, os vasos de flores, os aquários, etc.

O pêndulo e os chacras
Uma importante aplicação do pêndulo é o diagnóstico energético do organismo através dos chacras - sete centros de força que captam as energias cósmicas actuando como vias de ligação entre o macrocosmo e o corpo físico.


O primeiro chacra, situado na base da espinha dorsal, relaciona-se com o poder criador da energia sexual. Ao colocar o pêndulo sobre a região genital, com a pessoa deitada de costas verifica-se uma situação normal quando o pêndulo regista um movimento circular ou linear suave de amplitude moderada. Quando o chacra está enfraquecido, o movimento do pêndulo é de pequena amplitude - sinal de distúrbio da sexualidade ou de disfunções endócrinas. Movimentos pendulares muito fortes e de grande amplitude indicam um chacra excessivamente forte, excesso de hormonas, sexualidade exacerbada ou até mesmo a presença de um tumor no local.
O segundo chacra, também chamado esplénico ou do baço, é responsável pela energia geral do organismo e por ele penetram as energias cósmicas mais subtis que a seguir se distribuem pelo corpo. Quando os movimentos do pêndulo sobre esse chacra são amplos e vigorosos demonstram uma boa captação energética.
O terceiro centro de força localiza-se na região do umbigo ou do plexo solar e está relacionado com as emoções. Movimentos pendulares rápidos e de grande amplitude indicam um chacra muito activado e forte, próprio de pessoas voltadas para as emoções e prazeres imediatos. Movimentos fracos sugerem carência energética, baixo magnetismo, susceptibilidade emocional e a possibilidade de doenças crónicas.
O quarto chacra situa-se na direcção do coração, entre os dois mamilos. Relaciona-se principalmente com o timo e o coração. A sua energia corresponde ao amor e à devoção, como formas subtis e elevadas de emoção. Na tradição católica, este chacra é simbolizado pelo coração luminoso de Cristo. Também neste caso, quanto mais amplos e vigorosos são os movimentos do pêndulo maior é o potencial para o amor altruísta. Oscilações fracas do pêndulo indicam a necessidade de se libertar do egoísmo e de cultivar uma maior dedicação ao próximo. Também nas pessoas que sofrem de doenças cardíacas os movimentos do pêndulo são fracos, significando contracção energética.
O quinto chacra fica na frente da garganta e está ligado à tiróide. Relaciona-se com a capacidade de percepção mais subtil, com o entendimento e com a voz. Trata-se de um diagnóstico radiestésico difícil, pois nessa região o pêndulo costuma apresentar movimentos variados. Regra geral, oscilações amplas indicam força de carácter, grande capacidade mental e discernimento. Em caso contrário, podemos estar diante de doenças da tiróide e fraquezas de diversas funções físicas, psíquicas ou mentais.
O sexto chacra situa-se no ponto entre as sobrancelhas. Conhecido como "terceiro olho" na tradição hinduísta, está ligado à capacidade intuitiva e à percepção subtil. No diagnóstico radiestésico, movimento amplos do pêndulo podem indicar um sensitivo de alto grau. Movimentos fracos e no sentido anti-horário apontam para um certo primitivismo psico-mental.
O sétimo e mais importante dos chacras situa-se no alto da cabeça e relaciona-se com o padrão energético global da pessoa. Conhecido como chacra da coroa, é representado na tradição indiana por uma flor-de-lótus de mil pétalas na cor violeta. Através dele recebemos a luz divina e a tradição de coroar os reis fundamenta-se no princípio da estimulação deste chacra, de modo a dinamizar a capacidade espiritual e a consciência superior do ser humano.

minha opinião:
resulta, comprove por si mesmo, experimente fazer um próprio, eu faço com um obejcto próprio que tenha ulilizado em mim para conter as minhas energias (um fio de pescoço, pulseira, anel...) penduro num fio, normalmente um fio que tenha colocado ao meu pescoço, ou mesmo, se assim não o tiver ou não ser de seu hábito usar, coloque um fio que mantenha na sua mão pelo menos dez minutos.

suprenderá!!!

Sem comentários:

Caclule seu bioritmo - CLICK

TAROT DA CRUZ - Clik P/JOGAR

DIVULGANDO O LIVRO DE MARIA ALICE CERQUEIRA

Livro: "DOIS JOVENS EM BUSCA DA FELICIDADE " de uma amiga visite seu blog- clique na imagem

Livros grátis para download - todos os géneros

Blog Ebooks Grátis

Reflexão surpresa - clik

Reflexão surpresa - clik
de: SIMONE: Auto-ajuda

Acenda a sua vela

Acenda a sua vela
clik na imagem: