sábado, 12 de novembro de 2011

Não sei, assim me sinto





me sinto

e como  sinto, alheada deste mundo em que estou inserida

porque não me sinto parte dele

num planeta redondo, sem explicações,

num planeta suspenso num algures do universo, atroz de grandeza

quem sou eu ou quem posso achar que sou eu??!

na minha pequenez, consciencial, e procurando Deus dentro em mim

por vezes, sinto, penso que estou com ele, que o alcançei

e segundos apenas, passados, sinto-me  tão pequena que me vejo incapaz de o alcançar

e de que ele me alcançe|, alguma vez

na minha turbuência de emoções, apenas sei que

por muitas explicações literárias, e outras mais

não consigo sequer chegar, nem roçar,

aquilo que alguma vez, aqui não, neste mundo, almejei alçar

e que ora, chorando, em pranto, me curvo,

a quem é e se nombra Deus meu e deste mundo

por não ter conseguido, até ora, realizar minha missão,

almejada em alma quando não era ainda EU,

apenas era, parte de tudo

e parte de  Deus pai meu







2 comentários:

Luar disse...

Mana

Como te poderia esquecer, como te poderia abandonar?
Sabes o quanto te gosto e me fazes falta.
Relembro o primeiro comentário meio a medo que me deixaste, delicada, sensível...linda!
Pedi por ti na meditação, estiveste na bolha de luz onde envolvi amigos e família.
Espero que as dores acalmem, aos poucos e te ajude a reerguer quando estiveres melhor. Lembra-te ... nada é por acaso.

Adoro-te
Mil beijos

Anónimo disse...

Oi Analuz,

Para você!

http://www.youtube.com/watch?v=s2IAZHAsoLI

Com carinho de alguém que te admira!

Ana

Tarot de OSHO clik

Se gosta de ERVAS e ESPECIARIAS CLIK

Se lhe interessa a NOVA ERA Clik

sábado, 12 de novembro de 2011

Não sei, assim me sinto





me sinto

e como  sinto, alheada deste mundo em que estou inserida

porque não me sinto parte dele

num planeta redondo, sem explicações,

num planeta suspenso num algures do universo, atroz de grandeza

quem sou eu ou quem posso achar que sou eu??!

na minha pequenez, consciencial, e procurando Deus dentro em mim

por vezes, sinto, penso que estou com ele, que o alcançei

e segundos apenas, passados, sinto-me  tão pequena que me vejo incapaz de o alcançar

e de que ele me alcançe|, alguma vez

na minha turbuência de emoções, apenas sei que

por muitas explicações literárias, e outras mais

não consigo sequer chegar, nem roçar,

aquilo que alguma vez, aqui não, neste mundo, almejei alçar

e que ora, chorando, em pranto, me curvo,

a quem é e se nombra Deus meu e deste mundo

por não ter conseguido, até ora, realizar minha missão,

almejada em alma quando não era ainda EU,

apenas era, parte de tudo

e parte de  Deus pai meu







2 comentários:

Luar disse...

Mana

Como te poderia esquecer, como te poderia abandonar?
Sabes o quanto te gosto e me fazes falta.
Relembro o primeiro comentário meio a medo que me deixaste, delicada, sensível...linda!
Pedi por ti na meditação, estiveste na bolha de luz onde envolvi amigos e família.
Espero que as dores acalmem, aos poucos e te ajude a reerguer quando estiveres melhor. Lembra-te ... nada é por acaso.

Adoro-te
Mil beijos

Anónimo disse...

Oi Analuz,

Para você!

http://www.youtube.com/watch?v=s2IAZHAsoLI

Com carinho de alguém que te admira!

Ana

Caclule seu bioritmo - CLICK

TAROT DA CRUZ - Clik P/JOGAR

DIVULGANDO O LIVRO DE MARIA ALICE CERQUEIRA

Livro: "DOIS JOVENS EM BUSCA DA FELICIDADE " de uma amiga visite seu blog- clique na imagem

Livros grátis para download - todos os géneros

Blog Ebooks Grátis

Reflexão surpresa - clik

Reflexão surpresa - clik
de: SIMONE: Auto-ajuda

Acenda a sua vela

Acenda a sua vela
clik na imagem: