quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Compreendi ....



nas vastas experiências de vida, que ela mesma me proporcionou, e após ter lutado contra elas mesmas, sempre na credibilidade de que apenas a mim sucediam, supondo os outros felizes, e sem, apesar da minha busca interminável, compreender e tentar assimilá-las, cheguei à plena e aconchegante conclusão:


a vida é constituída por altos e baixos, que se deixam sentir num mesmo dia, hora, ou mesmo minutos! por vezes sentindo uma alegria repentina, sem motivo atribuído, e passado pouco tempo ela mesma se substitui por uma emoção de desamparo, de medo e por vezes mesmo dor interna!!


mas ...


que essa dor, desamparo e mesmo medo me fez procurar a mim mesma e tentar compreender-me, ficando a saber o que me faz doer e o que não quero mais


que ela mesma me proporcinou momentos mágicos, que quase nem mesmo percebi por buscar sempre algo maior que me proporcionasse a saída dos problemas que por vezes eu mesma criei!


momentos mágicos esses que senti e não apreciei por vastas vezes que se me apresentaram perante mim,


mas que ora, pouco a pouco, vou sabendo saborear, que me elevam, por instantes, que mesmo de pouca duração me dão forças para seguir e compreender a inconstância da própria vida!


e encontrei-os ao olhar o céu numa noite estrelada, quando sentia ao mesmo tempo o vento roçar em mim, e me refrescar,


quando toquei as flores perto da minha casa, tão seguras de si e com seu cheiro inconfundível, cada uma, sentindo-as vivas, como eu


quando vi o olhar do gato que está na minha rua sózinho e que procura carinho e aconchego, e um pouco de alimento para aguentar mais um dia sem queixa alguma, olhar de gratidão, apenas por um roçar leve no seu pê-lo e uma palavra amiga que só ele compreende, e um pouco de carne que lhe dou, e o sentir incalculável do seu roçar na minha pele ronrronando


quando desesperada chorei, soluçei sem quase conseguir respirar, escondida, no meu cantinho, ter sentido que depois de o fazer recuperei o folêgo e segui em frente, reconhecendo por primeira vez a minha força interna


quando não compreendi o que me foi retirado sem explicações algumas, de repente, e sem motivo, alterando todo o rumo da minha vida, por apenas segundos, mas que ora passados algum tempo entendo que se tal não tivesse sucedido não estaria aqui, onde estou agora,


quando vi meus pais partir, um atrás do outro e pensei morrer junto com eles, gritando de dor e desamparo, saber agora que faz parte de vida e que um dia sentirão o mesmo por mim quando eu partir


quando senti que aqueles que me feriram muito, tinham algo que me ensinar, e que quando o fizeram, perdoados, sem eles mesmo saberem, seguiram o seu caminho e se afastaram de mim, em paz, e seguiram um outro caminho que não o meu


quando ao ouvir uma música que me toca a alma, renasço uma outra vez quando já pensei ter perecido


quando a emoção que sinto dentro, por vezes e apenas por meros momentos, de extrema emoção e que me arrepia a alma, por algo que me emociona dentro, me faz sentir viva nesses instantes


quando, quase morrendo por dentro, física e mentalmente, sem forças mais para seguir o caminho que me propus, sinto algo que não sei explicar que me diz, internamente,


heiiii ....


vale a pena viver mais um dia


vale a pena sentir o que sentes, mesmo que doa


vale a pena perder-te para te reencontares


vale a pena seres quem eres


vale a pena chorar para saberes o que queres


vale a pena viver ...




nem que seja, apenas,  mais um dia .....


Analuz

Sem comentários:

Tarot de OSHO clik

Se gosta de ERVAS e ESPECIARIAS CLIK

Se lhe interessa a NOVA ERA Clik

quinta-feira, 4 de agosto de 2011

Compreendi ....



nas vastas experiências de vida, que ela mesma me proporcionou, e após ter lutado contra elas mesmas, sempre na credibilidade de que apenas a mim sucediam, supondo os outros felizes, e sem, apesar da minha busca interminável, compreender e tentar assimilá-las, cheguei à plena e aconchegante conclusão:


a vida é constituída por altos e baixos, que se deixam sentir num mesmo dia, hora, ou mesmo minutos! por vezes sentindo uma alegria repentina, sem motivo atribuído, e passado pouco tempo ela mesma se substitui por uma emoção de desamparo, de medo e por vezes mesmo dor interna!!


mas ...


que essa dor, desamparo e mesmo medo me fez procurar a mim mesma e tentar compreender-me, ficando a saber o que me faz doer e o que não quero mais


que ela mesma me proporcinou momentos mágicos, que quase nem mesmo percebi por buscar sempre algo maior que me proporcionasse a saída dos problemas que por vezes eu mesma criei!


momentos mágicos esses que senti e não apreciei por vastas vezes que se me apresentaram perante mim,


mas que ora, pouco a pouco, vou sabendo saborear, que me elevam, por instantes, que mesmo de pouca duração me dão forças para seguir e compreender a inconstância da própria vida!


e encontrei-os ao olhar o céu numa noite estrelada, quando sentia ao mesmo tempo o vento roçar em mim, e me refrescar,


quando toquei as flores perto da minha casa, tão seguras de si e com seu cheiro inconfundível, cada uma, sentindo-as vivas, como eu


quando vi o olhar do gato que está na minha rua sózinho e que procura carinho e aconchego, e um pouco de alimento para aguentar mais um dia sem queixa alguma, olhar de gratidão, apenas por um roçar leve no seu pê-lo e uma palavra amiga que só ele compreende, e um pouco de carne que lhe dou, e o sentir incalculável do seu roçar na minha pele ronrronando


quando desesperada chorei, soluçei sem quase conseguir respirar, escondida, no meu cantinho, ter sentido que depois de o fazer recuperei o folêgo e segui em frente, reconhecendo por primeira vez a minha força interna


quando não compreendi o que me foi retirado sem explicações algumas, de repente, e sem motivo, alterando todo o rumo da minha vida, por apenas segundos, mas que ora passados algum tempo entendo que se tal não tivesse sucedido não estaria aqui, onde estou agora,


quando vi meus pais partir, um atrás do outro e pensei morrer junto com eles, gritando de dor e desamparo, saber agora que faz parte de vida e que um dia sentirão o mesmo por mim quando eu partir


quando senti que aqueles que me feriram muito, tinham algo que me ensinar, e que quando o fizeram, perdoados, sem eles mesmo saberem, seguiram o seu caminho e se afastaram de mim, em paz, e seguiram um outro caminho que não o meu


quando ao ouvir uma música que me toca a alma, renasço uma outra vez quando já pensei ter perecido


quando a emoção que sinto dentro, por vezes e apenas por meros momentos, de extrema emoção e que me arrepia a alma, por algo que me emociona dentro, me faz sentir viva nesses instantes


quando, quase morrendo por dentro, física e mentalmente, sem forças mais para seguir o caminho que me propus, sinto algo que não sei explicar que me diz, internamente,


heiiii ....


vale a pena viver mais um dia


vale a pena sentir o que sentes, mesmo que doa


vale a pena perder-te para te reencontares


vale a pena seres quem eres


vale a pena chorar para saberes o que queres


vale a pena viver ...




nem que seja, apenas,  mais um dia .....


Analuz

Sem comentários:

Caclule seu bioritmo - CLICK

TAROT DA CRUZ - Clik P/JOGAR

DIVULGANDO O LIVRO DE MARIA ALICE CERQUEIRA

Livro: "DOIS JOVENS EM BUSCA DA FELICIDADE " de uma amiga visite seu blog- clique na imagem

Livros grátis para download - todos os géneros

Blog Ebooks Grátis

Reflexão surpresa - clik

Reflexão surpresa - clik
de: SIMONE: Auto-ajuda

Acenda a sua vela

Acenda a sua vela
clik na imagem: