segunda-feira, 11 de abril de 2011

Seremos Anjos caídos?





Seremos Anjos caídos?

num mundo onde a dor se manifesta de todas as formas, seja física, emocional, mental,  e muito mais e que afecta as nossas vidas, no percurso que nos está destinado até morrer, uns de uma forma, outros de outra, só poderemos dizer que a terra é um planeta de dor!!! e porquê???

dirão muitos... dor? eu não sinto dor! esta está parva!!!

vejamos então:

para começar no mais leve, direi:

não sentiu dor alguma vez? quando alguém lhe desprezou, mesmo em criança? quando morreu um amiguinho seu? um bixinho de estimação?, quando os seus pais não lhe deram atenção? quando viu que alguém (achou) era melhor que você? quando não conseguiu aquilo que queria?

e mais severo,

quando alguém seu querido lhe abandonou? quando alguém que amava faleceu, desapareceu deste mundo (onde estará? onde foi parar? será que desapareceu mesmo? que sentido isto tem?) será que a essência dessa pessoa que tanto me marcou, que era tão especial, desapareceu, extinguiu-se?

ou quando teve um acidente que lhe marcou fisicamente e mentalmente, deixou marcas no seu corpo de forma que não pode relacionar-se no mundo como sempre se relacionou? quando fiou preso a uma cadeira de rodas? quando  ficou preso a uma cama, perdendo a dignidade, precisando de ajuda mesmo para fazer as necessidades fisiológicas tão próprias?

quando aparece a notícia de uma doença rara numa criança, que fez ela para o merecer? quando são abandonadas, maltratadas, violentadas? quando sofre uma criança...

ou quando ficou no desemprego, sem dinheiro para sustentar aqueles que acha que dependem de si, quando não tem o mínimo para dar a si e aos que de si dependem a dignidade da vida?

quando a sua mente se descontrola, quando sente dor dentro na alma e não sabe porquê? traumas infantis, traumas recalcados que afectam negativamente a vida presente, em forma de neuroses, depressão, transtornos vários? o que são e porque aí estão? e porque aparecem?

quando acontecem terremotos, tsunamis, atentados, inundações, queda de aviões, desastres rodoviários, quando se vêm milhares, centenares, ou mesmo poucas pessoas morrer por causas que muitas das vezes não de si dependem?

quando, e muito mais de dor que agora não se me ocorre, ou que não quero que se me ocorra, se manifesta nesta vida, quando a corrupção se sente em todos os governos, quando o dinheiro se tornou uma forma de poder que controla o mundo e as mentes, levando a que para isso se mate, indivíduos da mesma espécie!

quando a maldade se sente na alma humana, desrespeitando os seres vivos diferentes de nós  mesmos, e mais agravantte e revoltante, os indivíduos da mesma espécie, alegando uma doutrina válida, uma religião válida, um parecer ideológico válido! válido para quem?

e o nosso corpo que vai decaíndo nos anos que passam, nos vai limitando, as doenças que aparecem, que nos levam, que nos fazem sofrer atrocidade fisícas, que nos fazem ser desvalorizados pelos mais novos,

é de questionar, e tal urge, porque estamos inseridos neste mundo, e porque passamos, ao longo da vida, por situações que nos levam a alma, sem nos ser dada qualquer explicação, seja por quem fôr, por muitas divagações, especialistas, cientistas???

Dizem, Deus é assim, a vida é assim, e dói, dói muito terem-nos posto num mundo onde rege a dor, sem um  livro de instruções, ou algo parecido, onde só temos certa a morte, morte de todos, ninguém escapa, e esta, para não variar, cheia de dor...

e teorias, de que a vida segue, que iremos seguir da forma que somos agora  aqui, na vida espiritual, que se formos maus lá iremos seguir o mesmo caminho, que se não tivermos forças para aguentar a atrocidade que a vida nos pode dar aqui, e nos liquidármos a nós próprios matando-nos, iremos, porque nos matámos e não soubemos "aguentar com coragem" o que a vida nos deu, encontrar atrocidades no além porque nos matámos?

e porque, revoltada estou, por tudo isto que a vida me dá, nos dá, segue dando, a todos, mais tarde ou  mais cedo, e porque os momentos bons não conseguem ultrapassar a dor interna, e porque muita gente chora, por dores particulares que nunca chegarão a nós, nem sequer nos importamos nem que seja um vizinho (a) ao nosso lado, e porque estamos num mundo, repito, como que abandonados e sem orientação, seja de quem fôr, recorremos inúmeras vez a um Deus, com uma imagem igualitária a nós, mas que está lá no alto, inacessível, que não nos responde, e é quem manda aqui, quem dita e faz pagar os nossos erros (sem orientação), que é tão bom e mesericordioso, que ajuda aqueles que são bons e castiga os maus, mas que raio de Deus é esse?

um Deus humano, apenas, criado por nós, mas enexistente!!

acredito, vivamente, e isso só posso indicar como uma convicção minha, e não impô-la a ninguém, que existe no meio desta confusão algo que nos rege, ou mesmo, que podemos ser nós próprios, nosso subconsciente, nosso poder vedado, a nos guiar, a criar, aqui...

se sentirmos e acreditármos vivamente em algo isso se concretiza, seja bom ou mau! questiono - serei eu, tu, e todos que comandamos nossas vidas e cada milésimo de segundo dela? será o nosso pensamento? será que ...



seja o que fôr, só tenho pena, muita pena, e dor, que não nos seja explicado, orientado, revelado o que realmente somos e o que fazemos neste planeta!!! mesmo que a isso imploremos interiormente e por diversas vezes!! e sem resposta

só posso pensar, extraír, deduzir, seremos anjos caídos e estamos pagando o que fizemos algures no tempo, a Deus, ou a outros seres, ou mesmo a nós!  e se assim fôr porque não nos é revelado?

questiono-me porque aqui vim parar, a este planeta, e porque sinto, ou vejo os outros sentir, e que me dói também atrozmente, e que me faz gritar,

se sou anjo caído, digam-me porque o sou, para poder outra vez subir....


bem hajam


por: ANALUZ


Sem comentários:

Tarot de OSHO clik

Se gosta de ERVAS e ESPECIARIAS CLIK

Se lhe interessa a NOVA ERA Clik

segunda-feira, 11 de abril de 2011

Seremos Anjos caídos?





Seremos Anjos caídos?

num mundo onde a dor se manifesta de todas as formas, seja física, emocional, mental,  e muito mais e que afecta as nossas vidas, no percurso que nos está destinado até morrer, uns de uma forma, outros de outra, só poderemos dizer que a terra é um planeta de dor!!! e porquê???

dirão muitos... dor? eu não sinto dor! esta está parva!!!

vejamos então:

para começar no mais leve, direi:

não sentiu dor alguma vez? quando alguém lhe desprezou, mesmo em criança? quando morreu um amiguinho seu? um bixinho de estimação?, quando os seus pais não lhe deram atenção? quando viu que alguém (achou) era melhor que você? quando não conseguiu aquilo que queria?

e mais severo,

quando alguém seu querido lhe abandonou? quando alguém que amava faleceu, desapareceu deste mundo (onde estará? onde foi parar? será que desapareceu mesmo? que sentido isto tem?) será que a essência dessa pessoa que tanto me marcou, que era tão especial, desapareceu, extinguiu-se?

ou quando teve um acidente que lhe marcou fisicamente e mentalmente, deixou marcas no seu corpo de forma que não pode relacionar-se no mundo como sempre se relacionou? quando fiou preso a uma cadeira de rodas? quando  ficou preso a uma cama, perdendo a dignidade, precisando de ajuda mesmo para fazer as necessidades fisiológicas tão próprias?

quando aparece a notícia de uma doença rara numa criança, que fez ela para o merecer? quando são abandonadas, maltratadas, violentadas? quando sofre uma criança...

ou quando ficou no desemprego, sem dinheiro para sustentar aqueles que acha que dependem de si, quando não tem o mínimo para dar a si e aos que de si dependem a dignidade da vida?

quando a sua mente se descontrola, quando sente dor dentro na alma e não sabe porquê? traumas infantis, traumas recalcados que afectam negativamente a vida presente, em forma de neuroses, depressão, transtornos vários? o que são e porque aí estão? e porque aparecem?

quando acontecem terremotos, tsunamis, atentados, inundações, queda de aviões, desastres rodoviários, quando se vêm milhares, centenares, ou mesmo poucas pessoas morrer por causas que muitas das vezes não de si dependem?

quando, e muito mais de dor que agora não se me ocorre, ou que não quero que se me ocorra, se manifesta nesta vida, quando a corrupção se sente em todos os governos, quando o dinheiro se tornou uma forma de poder que controla o mundo e as mentes, levando a que para isso se mate, indivíduos da mesma espécie!

quando a maldade se sente na alma humana, desrespeitando os seres vivos diferentes de nós  mesmos, e mais agravantte e revoltante, os indivíduos da mesma espécie, alegando uma doutrina válida, uma religião válida, um parecer ideológico válido! válido para quem?

e o nosso corpo que vai decaíndo nos anos que passam, nos vai limitando, as doenças que aparecem, que nos levam, que nos fazem sofrer atrocidade fisícas, que nos fazem ser desvalorizados pelos mais novos,

é de questionar, e tal urge, porque estamos inseridos neste mundo, e porque passamos, ao longo da vida, por situações que nos levam a alma, sem nos ser dada qualquer explicação, seja por quem fôr, por muitas divagações, especialistas, cientistas???

Dizem, Deus é assim, a vida é assim, e dói, dói muito terem-nos posto num mundo onde rege a dor, sem um  livro de instruções, ou algo parecido, onde só temos certa a morte, morte de todos, ninguém escapa, e esta, para não variar, cheia de dor...

e teorias, de que a vida segue, que iremos seguir da forma que somos agora  aqui, na vida espiritual, que se formos maus lá iremos seguir o mesmo caminho, que se não tivermos forças para aguentar a atrocidade que a vida nos pode dar aqui, e nos liquidármos a nós próprios matando-nos, iremos, porque nos matámos e não soubemos "aguentar com coragem" o que a vida nos deu, encontrar atrocidades no além porque nos matámos?

e porque, revoltada estou, por tudo isto que a vida me dá, nos dá, segue dando, a todos, mais tarde ou  mais cedo, e porque os momentos bons não conseguem ultrapassar a dor interna, e porque muita gente chora, por dores particulares que nunca chegarão a nós, nem sequer nos importamos nem que seja um vizinho (a) ao nosso lado, e porque estamos num mundo, repito, como que abandonados e sem orientação, seja de quem fôr, recorremos inúmeras vez a um Deus, com uma imagem igualitária a nós, mas que está lá no alto, inacessível, que não nos responde, e é quem manda aqui, quem dita e faz pagar os nossos erros (sem orientação), que é tão bom e mesericordioso, que ajuda aqueles que são bons e castiga os maus, mas que raio de Deus é esse?

um Deus humano, apenas, criado por nós, mas enexistente!!

acredito, vivamente, e isso só posso indicar como uma convicção minha, e não impô-la a ninguém, que existe no meio desta confusão algo que nos rege, ou mesmo, que podemos ser nós próprios, nosso subconsciente, nosso poder vedado, a nos guiar, a criar, aqui...

se sentirmos e acreditármos vivamente em algo isso se concretiza, seja bom ou mau! questiono - serei eu, tu, e todos que comandamos nossas vidas e cada milésimo de segundo dela? será o nosso pensamento? será que ...



seja o que fôr, só tenho pena, muita pena, e dor, que não nos seja explicado, orientado, revelado o que realmente somos e o que fazemos neste planeta!!! mesmo que a isso imploremos interiormente e por diversas vezes!! e sem resposta

só posso pensar, extraír, deduzir, seremos anjos caídos e estamos pagando o que fizemos algures no tempo, a Deus, ou a outros seres, ou mesmo a nós!  e se assim fôr porque não nos é revelado?

questiono-me porque aqui vim parar, a este planeta, e porque sinto, ou vejo os outros sentir, e que me dói também atrozmente, e que me faz gritar,

se sou anjo caído, digam-me porque o sou, para poder outra vez subir....


bem hajam


por: ANALUZ


Sem comentários:

Caclule seu bioritmo - CLICK

TAROT DA CRUZ - Clik P/JOGAR

DIVULGANDO O LIVRO DE MARIA ALICE CERQUEIRA

Livro: "DOIS JOVENS EM BUSCA DA FELICIDADE " de uma amiga visite seu blog- clique na imagem

Livros grátis para download - todos os géneros

Blog Ebooks Grátis

Reflexão surpresa - clik

Reflexão surpresa - clik
de: SIMONE: Auto-ajuda

Acenda a sua vela

Acenda a sua vela
clik na imagem: