segunda-feira, 1 de março de 2010

Alquimia da Alma




De toda a existência eu sou a fonte

A continuação e o fim.

Sou o germe;

Sou o crescimento;

Sou o declínio.

Todas as coisas e criaturas eu produzo;

Eu as sustento enquanto ainda se mantêm fora;

E quando termina o sonho da separação,

Motivo sua volta a mim mesmo.

Eu sou a Vida,

E a roda da Lei,

E o caminho que conduz ao Além.

Não há ninguém mais.

Antigo texto de origem hebraica

Quem estuda Alquimia e a interpreta do ponto de vista espiritual, percebe que a matéria, tal como a enxergamos, não passa de uma ilusão da nossa mente. Tal percepção clareia a nossa alma no exato momento em que nos familiarizamos com as leis universais e vislumbramos a verdadeira realidade por trás do mundo físico. Percebemos que tudo não passa de energia e que tudo é uma coisa só. Para o Alquimista da Alma, todos os corpos, eventos e circunstâncias que conhecemos, não passam de movimentações contínuas de energia ou "Luz", pulsando e vibrando em diferentes freqüências e cristalizando a Essência Universal Criadora em diferentes formas. A matéria então, nada mais é que energia cristalizada em uma forma ou em uma categoria de vibração que nossos limitados sentidos podem perceber. O universo é uma dança frenética de energias em constante mutação. E, aquilo que vemos dele, representa apenas o que somos capazes de captar através dos nossos sentidos físicos. Mas isso não é tudo. O mundo não está limitado aos nossos sentidos. É justamente o contrário: nossos sentidos foram limitados para que possamos perceber apenas aquilo que faz parte do mundo sensorial. Assim, construímos ao longo do tempo uma percepção de mundo embasada em um raciocínio lógico e dedutivo, formado por nosso acúmulo de experiências sensoriais.

Se você fizer uma análise mais profunda, ainda que embasado em princípios técnico-científicos, logo perceberá que tudo não passa de emanações de energia. Se você reduzir qualquer material a sua unidade atômica, igualmente perceberá que tudo tem uma origem única: a energia. Os átomos que compõem uma partícula de ouro são compostos da mesma energia primordial que os átomos de Hidrogênio e Oxigênio que formam a água. A diferença consiste apenas no número e no nível de vibração de prótons, elétrons, nêutrons e outras partículas subatômicas que desconhecemos. Nessa percepção, a Ciência constituída e as Ciências Herméticas convergem ao ponto de origem, onde tudo se confunde em emanações de energia. Aí está a bomba atômica, nos provando de maneira trágica, a imensa capacidade da energia aprisionada nos átomos.

Mas afinal, que força misteriosa é essa que interpenetra em todas as coisas dotando-as de vida? Segundo os Mestres, a Energia Original Criadora não pode ser compreendida e nem usufruída em maior grau, enquanto a aprisionamos ao nosso mundo fenomenológico. Somente através da transcendência, podemos entender e, por conseguinte, usufruir outras variantes dessa força presente em todas as coisas. Para isso, basta compreendermos que somos energia universal em ação e que os limites de uso dessa força estão em nossas próprias limitações. Esse é o princípio em que se baseiam as Ciências Herméticas.

Para o Alquimista da alma o ser humano é a cristalização de uma forma de energia, como todas as demais coisas, com uma diferença: o homem é energia pura original em ação, já que é capaz de transmutar e criar, através de sua força pensante, de forma independente. Aí está a diferença: somos um protótipo da energia original criadora em ação, capazes de trazer à existência as coisas que não existem, através de uma ordem interior de criação determinada por nossos padrões de pensamentos emocionalizados. Somos uma cristalização da Luz Cósmica e o próprio reflexo dessa forma interdimensional, projetada para gerar sua própria luz interna que se reflete, externamente, com a mesma medida e o mesmo padrão de energia, oriundos de sua geração espontânea. É por isso que os místicos dizem que todo ser humano é uma estrela. Porque não apenas refletimos a luz como a recebemos, mas, pelo contrário: somos co-produtores da Luz. Somos autogeradores da força cósmica original criadora. Nosso combustível necessário à produção de mais luz e energia será sempre oriundo do mundo dos desejos da alma. Eis aqui o segredo máximo da Alquimia: somos estrelas geradoras de luz. Por isso temos em nós, todos os segredos dos ciclos do Cosmos para alcançar uma plenitude harmônica, bastando sincronizarmos com a nossa galáxia, com o nosso Universo e, com o Cosmos em toda a sua grandeza. Dessa forma, a Alquimia da Alma vem nos mostrar que não existem gênios. Os grandes feitos foram realizados por seres humanos iguaizinhos a nós. Eles apenas souberam canalizar, corretamente, a Energia Universal Criadora para materializar seus desejos. Só isso.

A transmutação dos elementos, para o Alquimista que trabalha no laboratório da sua alma, é um processo simples. Basta canalizar corretamente a idéia-semente originária daquilo que se deseja. A Energia Universal criadora se encarrega do resto. Traz, para a existência, as realidades formadas no mundo original das idéias.

Como vemos, a Alquimia da Alma reproduz o Fiat Lux: a Criação Divina. E tem grande poder de realização e transformação. Por isso, devemos ter muito cuidado com os nossos pensamentos, palavras e desejos. A menor energia que produzimos através de nossos pensamentos e desejos emocionalizados, são como átomos disparados no cosmos e, através do princípio de criação dinâmica, voltarão a nossa realidade e experiência, sempre potencializados. Essa é a energia da semente da realização que retorna como colheita obrigatória. A partir da cristalização, consciente ou não, de tal energia, realizamos o nosso destino, a nossa felicidade, as nossas provisões e suprimentos, a nossa saúde, a nossa paz interior e as nossas pequenas e grandes realizações.
Lembre-se: cada anseio de nossa alma é um ato alquímico que realizamos, elaborando dessa forma, a energia primária da criação através das sementes-pensamento. A resposta dos cosmos é sempre a de reproduzir e potencializar tais energias, já que a natureza original divina trabalha pela expansão de todas as sementes plantadas no grande jardim cósmico. Vale ressaltar que a Energia Universal Criadora não é seletiva. Pode criar de igual modo tanto o bem quanto o mal. E, de acordo com a lei universal do retorno, tudo volta ao seu criador. É por isso que Jesus, sabiamente nos falou:
"O Pai a ninguém julga, mas ao filho confiou todo julgamento."
Quem tem compreensão para enxergar a verdade por trás de tais palavras, sabe exatamente a que o Mestre estava se referindo.
A Alquimia da Alma é uma Arte que todos os humanos praticam, mas que poucos compreendem. Praticá-la sem entendimento, propicia a potencialização constante de forças cegas que produzem aleatoriamente bem e mal - benção e maldição. Praticá-la com sabedoria, consiste em auxiliar o Criador de todas as coisas em sua tarefa de expansão e crescimento. Lembre-se: a sua vida é e será sempre o resultado de suas aspirações, desejos e ações embasadas nos princípios da emoção e da vontade - VONTADE DA ALMA. Desejos inconsistentes são, simplesmente, energia dispendida à toa. O verbo (desejo ou palavra) deverá ser, inteiramente, encarnado em seu mundo interior para que a sua manifestação seja uma conseqüência direta. O pensamento com sentimento (emocionalizado) é o Portal da realização de todas as coisas. É a emoção que dinamiza e potencializa o pensamento. Uma energia poderosíssima que, bem utilizada, tornará capaz de ativar as forças cósmicas para realizar tudo o que você deseja: paz, sucesso, saúde, vitória, dinheiro, sabedoria, harmonia e tudo o mais que se possa ser imaginável.


Este texto foi escrito por Francisco Ferreira (Mr. Smith).
Está licenciado sob uma Licença Creative Commons.

Sem comentários:

Tarot de OSHO clik

Se gosta de ERVAS e ESPECIARIAS CLIK

Se lhe interessa a NOVA ERA Clik

segunda-feira, 1 de março de 2010

Alquimia da Alma




De toda a existência eu sou a fonte

A continuação e o fim.

Sou o germe;

Sou o crescimento;

Sou o declínio.

Todas as coisas e criaturas eu produzo;

Eu as sustento enquanto ainda se mantêm fora;

E quando termina o sonho da separação,

Motivo sua volta a mim mesmo.

Eu sou a Vida,

E a roda da Lei,

E o caminho que conduz ao Além.

Não há ninguém mais.

Antigo texto de origem hebraica

Quem estuda Alquimia e a interpreta do ponto de vista espiritual, percebe que a matéria, tal como a enxergamos, não passa de uma ilusão da nossa mente. Tal percepção clareia a nossa alma no exato momento em que nos familiarizamos com as leis universais e vislumbramos a verdadeira realidade por trás do mundo físico. Percebemos que tudo não passa de energia e que tudo é uma coisa só. Para o Alquimista da Alma, todos os corpos, eventos e circunstâncias que conhecemos, não passam de movimentações contínuas de energia ou "Luz", pulsando e vibrando em diferentes freqüências e cristalizando a Essência Universal Criadora em diferentes formas. A matéria então, nada mais é que energia cristalizada em uma forma ou em uma categoria de vibração que nossos limitados sentidos podem perceber. O universo é uma dança frenética de energias em constante mutação. E, aquilo que vemos dele, representa apenas o que somos capazes de captar através dos nossos sentidos físicos. Mas isso não é tudo. O mundo não está limitado aos nossos sentidos. É justamente o contrário: nossos sentidos foram limitados para que possamos perceber apenas aquilo que faz parte do mundo sensorial. Assim, construímos ao longo do tempo uma percepção de mundo embasada em um raciocínio lógico e dedutivo, formado por nosso acúmulo de experiências sensoriais.

Se você fizer uma análise mais profunda, ainda que embasado em princípios técnico-científicos, logo perceberá que tudo não passa de emanações de energia. Se você reduzir qualquer material a sua unidade atômica, igualmente perceberá que tudo tem uma origem única: a energia. Os átomos que compõem uma partícula de ouro são compostos da mesma energia primordial que os átomos de Hidrogênio e Oxigênio que formam a água. A diferença consiste apenas no número e no nível de vibração de prótons, elétrons, nêutrons e outras partículas subatômicas que desconhecemos. Nessa percepção, a Ciência constituída e as Ciências Herméticas convergem ao ponto de origem, onde tudo se confunde em emanações de energia. Aí está a bomba atômica, nos provando de maneira trágica, a imensa capacidade da energia aprisionada nos átomos.

Mas afinal, que força misteriosa é essa que interpenetra em todas as coisas dotando-as de vida? Segundo os Mestres, a Energia Original Criadora não pode ser compreendida e nem usufruída em maior grau, enquanto a aprisionamos ao nosso mundo fenomenológico. Somente através da transcendência, podemos entender e, por conseguinte, usufruir outras variantes dessa força presente em todas as coisas. Para isso, basta compreendermos que somos energia universal em ação e que os limites de uso dessa força estão em nossas próprias limitações. Esse é o princípio em que se baseiam as Ciências Herméticas.

Para o Alquimista da alma o ser humano é a cristalização de uma forma de energia, como todas as demais coisas, com uma diferença: o homem é energia pura original em ação, já que é capaz de transmutar e criar, através de sua força pensante, de forma independente. Aí está a diferença: somos um protótipo da energia original criadora em ação, capazes de trazer à existência as coisas que não existem, através de uma ordem interior de criação determinada por nossos padrões de pensamentos emocionalizados. Somos uma cristalização da Luz Cósmica e o próprio reflexo dessa forma interdimensional, projetada para gerar sua própria luz interna que se reflete, externamente, com a mesma medida e o mesmo padrão de energia, oriundos de sua geração espontânea. É por isso que os místicos dizem que todo ser humano é uma estrela. Porque não apenas refletimos a luz como a recebemos, mas, pelo contrário: somos co-produtores da Luz. Somos autogeradores da força cósmica original criadora. Nosso combustível necessário à produção de mais luz e energia será sempre oriundo do mundo dos desejos da alma. Eis aqui o segredo máximo da Alquimia: somos estrelas geradoras de luz. Por isso temos em nós, todos os segredos dos ciclos do Cosmos para alcançar uma plenitude harmônica, bastando sincronizarmos com a nossa galáxia, com o nosso Universo e, com o Cosmos em toda a sua grandeza. Dessa forma, a Alquimia da Alma vem nos mostrar que não existem gênios. Os grandes feitos foram realizados por seres humanos iguaizinhos a nós. Eles apenas souberam canalizar, corretamente, a Energia Universal Criadora para materializar seus desejos. Só isso.

A transmutação dos elementos, para o Alquimista que trabalha no laboratório da sua alma, é um processo simples. Basta canalizar corretamente a idéia-semente originária daquilo que se deseja. A Energia Universal criadora se encarrega do resto. Traz, para a existência, as realidades formadas no mundo original das idéias.

Como vemos, a Alquimia da Alma reproduz o Fiat Lux: a Criação Divina. E tem grande poder de realização e transformação. Por isso, devemos ter muito cuidado com os nossos pensamentos, palavras e desejos. A menor energia que produzimos através de nossos pensamentos e desejos emocionalizados, são como átomos disparados no cosmos e, através do princípio de criação dinâmica, voltarão a nossa realidade e experiência, sempre potencializados. Essa é a energia da semente da realização que retorna como colheita obrigatória. A partir da cristalização, consciente ou não, de tal energia, realizamos o nosso destino, a nossa felicidade, as nossas provisões e suprimentos, a nossa saúde, a nossa paz interior e as nossas pequenas e grandes realizações.
Lembre-se: cada anseio de nossa alma é um ato alquímico que realizamos, elaborando dessa forma, a energia primária da criação através das sementes-pensamento. A resposta dos cosmos é sempre a de reproduzir e potencializar tais energias, já que a natureza original divina trabalha pela expansão de todas as sementes plantadas no grande jardim cósmico. Vale ressaltar que a Energia Universal Criadora não é seletiva. Pode criar de igual modo tanto o bem quanto o mal. E, de acordo com a lei universal do retorno, tudo volta ao seu criador. É por isso que Jesus, sabiamente nos falou:
"O Pai a ninguém julga, mas ao filho confiou todo julgamento."
Quem tem compreensão para enxergar a verdade por trás de tais palavras, sabe exatamente a que o Mestre estava se referindo.
A Alquimia da Alma é uma Arte que todos os humanos praticam, mas que poucos compreendem. Praticá-la sem entendimento, propicia a potencialização constante de forças cegas que produzem aleatoriamente bem e mal - benção e maldição. Praticá-la com sabedoria, consiste em auxiliar o Criador de todas as coisas em sua tarefa de expansão e crescimento. Lembre-se: a sua vida é e será sempre o resultado de suas aspirações, desejos e ações embasadas nos princípios da emoção e da vontade - VONTADE DA ALMA. Desejos inconsistentes são, simplesmente, energia dispendida à toa. O verbo (desejo ou palavra) deverá ser, inteiramente, encarnado em seu mundo interior para que a sua manifestação seja uma conseqüência direta. O pensamento com sentimento (emocionalizado) é o Portal da realização de todas as coisas. É a emoção que dinamiza e potencializa o pensamento. Uma energia poderosíssima que, bem utilizada, tornará capaz de ativar as forças cósmicas para realizar tudo o que você deseja: paz, sucesso, saúde, vitória, dinheiro, sabedoria, harmonia e tudo o mais que se possa ser imaginável.


Este texto foi escrito por Francisco Ferreira (Mr. Smith).
Está licenciado sob uma Licença Creative Commons.

Sem comentários:

Caclule seu bioritmo - CLICK

TAROT DA CRUZ - Clik P/JOGAR

DIVULGANDO O LIVRO DE MARIA ALICE CERQUEIRA

Livro: "DOIS JOVENS EM BUSCA DA FELICIDADE " de uma amiga visite seu blog- clique na imagem

Livros grátis para download - todos os géneros

Blog Ebooks Grátis

Reflexão surpresa - clik

Reflexão surpresa - clik
de: SIMONE: Auto-ajuda

Acenda a sua vela

Acenda a sua vela
clik na imagem: